Páginas

Pesquisar este blog

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Praticando o amor à distância

Toda mãe sabe que precisa se preparar para [tão tão distante] um dia desapegar da cria, mas superprotetoras que somos, tentamos distanciar este momento. Ao mesmo tempo em que pensamos também o quão é bom ir praticando desde já.

Ontem, em conversa telefônica com uma tia minha que está de férias em sua casa de praia, na maior cara de pau perguntei se ela se incomodava de passar a semana com meu filho (aproveitando que no próximo final de semana eu e o pai estaremos lá), e ela toda simpática gostou da idéia, já que está lá só com a netinha.

Preste bem atenção: eu que sugeri, logo eu que sofro por demais em ficar sem ele uma noite se quer.

O pai diz que não se importa, mas fica colocando um monte de caramiolas na mãe, tipo: e o cachorro que tem lá, e a altura da piscina, e o colete dele cadê, e sua tia vai ter paciência com ele, ela vai ficar de olho nele o tempo todo, bla blá blá. Esta manobra toda pra não dizer claramente que ele não concorda.
Mas, como a minha opinião é a que sempre prevalece (oi!), ele foi. E na volta para casa eu já começei com sintomas da falta... na cadeirinha do carro, na cama compartilhada, no café da manhã, nos porques sem fim.


Como ele me faz falta, como ele me completa, mesmo dando tanto trabalho. Até me peguei chorando, mas já liguei para ouvir aquela voz que soa em meus ouvidos como uma canção, e o que MAIS AMEI ouvir foi: - Mamãe, estou com saudades de você e de papai.

Meu peito se encheu de amor, aquelas palavras me renovou. E eu disse logo: - amanhã vamos dormir ai com você. E é claro que ele pulou de alegria e foi correndo brincar.

Dudu com 1 ano e 4 meses - pegando a mochila da creche

Será que eu aguento mais uma noite? Saberemos amanhã, beijo e tchau!

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Os caranguejos também amam

Ontem à noite maridex foi colocar ração no aquário e tomou um susto, o casal de caranguejos sabiamente, em seu período de acasalamento saíram do aquário por uma pequena abertura e estavam em cima da tampa fazendo amor...





Gente, eu não sabia que era assim tão parecido com nós, seres humanos, vejam:


E ainda tem um movimento sincronizado bem lento, de um lado para o outro:

video

Foi um verdadeiro cama-sutra animal, literalmente...e em tempos de sexo no BBB12, até que parece com  o casal do momento Daniel e Monique.





segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Material escolar, a saga

Não é uma tarefa fácil pesquisar em 2,3,4 lugares diferentes numa semana e na outra, quando voce decide ir às compras, os preços mudaram ou alguns materiais se esgotaram. Pois é caro leitor, estou na busca pelo melhor custo versus benefício.

Sou daquele tipo que, só compro em determinada loja os ítens pesquisados com menor preço aliado a qualidade. A segunda opção nem tanto porque veja bem, algumas escolas da minha cidade costumam exigir ítens e quantidades que nem vão ser utilizados pelas nossas crianças. Desta forma, não me sinto obrigada a comprar a melhor marca. E o que me deixa mais chateada é a possibilidade de no final do ano não receber de volta estes ítens que custaram o meu suor e que podem ser úteis no próximo ano.

Confesso que nunca solicitei com vergonha de ouvir algumas piadinhas como "tudo foi usado durante o ano mãe" ou "ô mãe a senhora acha que se sobrasse nós não iríamos devolvê-los?" ou ainda "a senhora não acompanhou as atividades do seu filho e não percebeu tudo que foi usado?".

Não tenha dúvida que eu sempre tenho a sensação de que nem tudo foi usado por meu filho. E toda vez que um novo ano letivo está para se iniciar fico a me perguntar se devo seguir a risca aquela bendita lista. E aqueles ítens que nehum vendedor consegue adivinhar...isso me irrita.

Quase esqueço de mencionar que tem escola que ofereçe a venda dos materiais por um preço convidativo, que desconfio ser aqueles tais ítens que não foram utilizados no ano anterior, isso mesmo, aqueles que a escola se nega a devolver.
google

O assunto é chato, mas o jeito é comprar conforme meus critérios e saber das mães internautas como fazem para driblar estes abusos.

Conta ai, como você lhe dá com este assunto?


quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Da série viagem com a família: Ilha de Boipeba/Ba

Nesta mini férias aproveitamos para fazer um breve passeio à Ilha de Boipeba-Ba.

Inserida no arquipélago de Tinharé, compõe o município de Cairu, situado no Baixo Sul da Bahia. Cercada de um lado pelo oceano e de outro pelo estuário do Rio do Inferno, a ilha se destaca por uma rara beleza natural e grande diversidade dos seus ecossistemas.



Após atravessar a Baía de Todos os Santos via Ferry-boat até Bom Despacho, o destino é o municpío de Valença. No porto saem lanchas e barcos para Boipeba.

Uma outra opção é, seguir a viagem até Torrinhas (nossa escolha), um lugar pequeno. Para chegar à lá, pega a estrada BA 001 até a cidade de Nilo Peçanha. Após passar a cidade, entra num entroncamento para a cidade de Cairu. Nesta estada anda cerca 12 km e depois dobra à direita, entrando numa estrada de cascalho de 7 km, que leva até Torrinha, moradores fazem do quintal de suas casas estacionamento, que custam R$ 10,00/dia. Mais R$ 10,00/pessoa pelo transporte de barco de torrinhas à Boipeba. 





A hospedagem foi uma estréia, escolhemos acampar com a barraca que havíamos adquirido nas férias de 2011 e não chegamos a usar. E o meio de transporte foi, mais uma vez, o nosso carro. NOTA: marido AMA dirigir, principalmente em estradas.




ai que soninho...

PAUSA: Um casal de mal educados transavam toda noite aos berros, não deixou ninguém dormir. DESPAUSA

Num dia meio nublado fomos conhecer a praia de Moreré. Para chegar lá tem que ter muita disposição e preparação física ou ainda pagar R$ 5,00/pessoa para ir de trator num percurso que dura 25 minutos aproximadamente.






Já num dia ensolarado, fomos ao tour marítmo que dá a volta em torno da ilha desfrutando de piscinas naturais em alto mar, com águas transparentes e mornas. É possível visualizar a olho nú ou com equipamento de mergulho alguns peixes, recifes e corais ainda intocados.
   

ao fundo a praia do Moreré
Daqui seguimos para nossa 2ª parada na Ponta dos Castelhanos, uma ilha deserta e plena de vida marinha. Uma caminhada de mais ou menos 35 minutos (depende de onde o barco parar, cada grupo de escursão escolhe um ponto diferente).






E depois embarcarmos para o ponto mais sensacional do passeio, o banco de areia chamado de Ponta Grande que fica em frente à praia do Pratigi. O único ambulante dispõe de uma barraca de roskas, cerveja e sucos deliciosos.


 




Na hora do almoço, seguimos para um pequeno vilarejo chamado de Cova da Onça, onde o prato principal é a moqueca de camarão com banana da terra, muito boa.




 

De barriga cheia, partimos para Canavieiras, lá existem bares flutuantes que servem ostras, siris e outros moluscos frescos.  É possivel também tomar um banho de rio com o mar, com um certo cuidado, pois há  correnteza traiçoeira. 

navio (restaurante flutuante) doado por um italiano que se cansou da embarcação...desculpa ai qqr coisa...rs

viveiro de siris





Visitamos também a Igreja do Divino Espírito Santo de Velha Boipeba, construída pelos jesuítas, é o monumento histórico mais importante da Ilha de Boipeba, (Grau de proteção do IPAC: 01). Ela foi construída por volta de 1610 e ampliada no século XIX.



Ficou com vontade de conhecer? Então se joga neste carnaval ou nas férias ou ainda num feriado prolongado. Nós amamos este lugar que inicialmente não era nosso alvo, pretendíamos ir para Morro de São Paulo, mas antes de chegar lá um querido colega de trabalho, que havia passado o reveillon lá me alertou que tudo neste período (verão) é muuuuito caro, como ainda teremos dispesas com livros, materiais escolares, farda, etc e tal...preferimos gastar pouco e se divertir bastante. E foi o que aconteceu, estamos estasiados de tanta diversão. Faltou contar que Dudu está negro de tanto sol que tomou, mas nem precisa se preocupar, pois gastamos um frasco de protetor solar, de verdade, sem exageros.
 


Tchau, inté a próxima viagem com a família!

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Estamos de volta

Pensaram que eu tinha desistido disto tudo aqui?...nã nã ni nã NÃO. Apesar do mês de dezembro ter sido de muito sufoco, éis que em 2012 sairmos de férias, ainda que curtas, mas foi muito boa.

Voltamos com muitas novidades quentinhas numa ilha paradisíaca. Para descobrir, continue acomapanhando este bloguinho, que no próximo post tem muita informação e diversão, principalmente para quem ama viajar em família.



beijos e até mais tarde!